Limpeza em condomínios – O que você precisa saber

Limpeza em condomínios – O que você precisa saber

A limpeza em condomínio é uma das questões mais importantes no dia a dia condominial. Afinal de contas, ninguém gosta de sujeira, desorganização e cheiro ruim. Além da falta de higiene, um condomínio sem a devida limpeza prejudica o bem-estar dos moradores, funcionários e visitas.

Entretanto, ainda existem muitas dúvidas sobre como fazer a limpeza em condomínio. Para facilitar a sua vida como síndico, preparamos esta publicação. Aqui você aprenderá 3 dicas para garantir que a limpeza do condomínio que você gerencia seja impecável. Confira:

Conheça os tipos de limpeza em condomínio
Primeiramente, é preciso que o síndico compreenda quais os tipos de limpeza em condomínio existem. Esse passo é importante para entender como deve ser organizada questões como frequência e compra de materiais.

Os tipos de limpeza em condomínio são:

Limpeza geral – como o nome explica, limpeza geral é quando todo um ambiente passa por uma limpeza completa. É feita nas áreas de maior circulação dentro do condomínio. São elas: elevadores, halls de entrada, portaria, corredores e garagens. Deve ser feita diariamente ou no mínimo uma vez por semana, dependendo do fluxo de pessoas no condomínio.

Limpeza de conservação – visa manter o cheiro agradável e a boa aparência do local. Inclui: tirar o pó das superfícies, retirar o lixo e cuidados com o jardim. A limpeza de conservação deve ser administrada conforme as demandas do condomínio.

Limpeza de manutenção – é aquele tipo de limpeza em condomínio que faz parte do calendário de manutenções preventivas. Alguns exemplos são: limpeza da caixa d’água, limpeza e filtragem das piscinas, limpeza e pintura da fachada e dedetizações.

Faça uma lista de áreas que devem ser limpadas
Vá até o condomínio e dê uma volta pelas áreas comuns. Ande pela portaria, guarita dos seguranças, salão de festas, corredores, elevadores, terraço e tudo mais.

Ao observar cada lugar, reflita sobre as seguintes questões:

Esse ambiente é muito movimentado?
Esse espaço é utilizado todos os dias ou apenas nos fins de semana?
Quais partes desse local devem ser limpas?
A partir disso, reflita sobre quais locais precisam passar por limpezas gerais, de conservação ou de manutenção. Aproveite também para ponderar quais são os itens que devem ser limpos em cada local. Por exemplo, a área possui janela de vidro? Corrimãos? Tapetes? E lembre-se, materiais diferentes necessitam de tipos de limpeza diferente.

É interessante envolver o zelador e os demais funcionários do condomínio nessa etapa. Por estarem diariamente atuando no local, eles podem fazer boas considerações.

Devem ser limpos diariamente:

Hall de entrada;
Portaria;
Calçadas;
Banheiros;
Elevadores;
Aparelhos da portaria (interfone, mesa, monitores, computadores)
Objetos de decoração (vasos, quadros, etc);
Sauna;
Academia;
Vestiários.

Devem ser limpos semanalmente:
Quadras esportivas;
Churrasqueiras;
Salão de jogos;
Caixas de hidrantes e extintores;
Móveis das áreas comuns;
Playground.

Devem ser limpos quinzenalmente:
Vidros;
Espelhos;
Pisos de madeira;
Paredes;
Sala de máquinas.

Devem ser limpos mensalmente:
Garagens;
Salão de festas;
Janelas externas;
Grades do condomínio;
Escadas de emergência.
Estabeleça uma rotina de limpeza para o condomínio
A rotina de limpeza determina quais áreas devem ser limpas em determinados dias da semana.

 

Fonte: Síndiconet

Não tem comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Escreva e pressione Enter para buscar

Shopping Cart